3 Principais razões para as empresas fecharem

Cerca de cinco anos após serem criadas aproximadamente 60% das empresas já fecham as portas, conforme divulgado pela pesquisa Demografia das Empresas, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O dado espanta tanto pelo alto número de falências quanto pela prematuridade que elas ocorrem. O que explicaria esse número tão grande de empresas que fecham as portas?
Primeiramente, a falta de conhecimento constitui-se com uma das principais razões para que as empresas fechem. A maioria dos empreendedores que abrem a primeira empresa tem conhecimento técnico, mas não sabem gerenciar e não tem contato com o mercado no qual vão atuar. Antes de abrir a empresa, o empreendedor precisa fazer uma análise do segmento e do mercado para identificar se o seu produto ou serviço trará algum diferencial para o público-alvo.
Por sua vez, outro fator que corrobora para o fechamento de empreendimentos é a falta de planejamento estratégico. Um gestor que toma decisões sem estar amparado por um conjunto de informações confiáveis e nem de um prévio conhecimento técnico tende a aumentar a probabilidade de cometer erros, que, somados, podem significar o efetivo fechamento das portas da sua empresa. Em outras palavras, é necessário que um empreendedor realize uma profunda análise do setor que pretende empreender e do público almejado, para que essas informações, assim, possam fundamentar a estruturação da empresa e dos bens e serviços a serem oferecidos.
Integra na questão de planejamento, inclusive, a questão do marketing. Pequenas empresas, de modo geral, acabam por deixar de investir parte da receita na divulgação e propaganda de seu negócio, no entanto esse investimento constitui-se com essencial, principalmente no início da empresa, momento primordial para promover promoções e o marketing do empreendimento para a captação do maior número de clientes.
Ademais, uma outra razão que pode ser demasiado prejudicial para a manutenção do negócio é a falta de inovação e de adaptação a mudanças pelas empresas. Manter-se sempre atualizada, bem como se adaptar às mudanças das demandas ou da dinâmica do setor, é fundamental para oferta de bens e serviços diferenciados em relação aos outros para, dessa forma, se destacar dentre os concorrentes.
Para uma empresa conseguir manter-se em uma mercado cada vez mais concorrido, é primordial que o negócio possua um planejamento financeiro, a ECONOMICA oferece diferentes serviços que podem assegurar as saúdes econômica e financeira de seu negócio.
Conheça mais sobre nossos serviços por meio de nosso site e entre em contato conosco!